Os Herodianos eram um grupo político que apoiava a dinastia de Herodes que tinha pretensões a reinar na palestina.

O Sinédrio era uma instituição com a que governava os judeus nos dias de Jesus dentro da autonomia outorgada por Roma.

Era composto por duas câmaras, uma local, Sinédrio local composto por sete membros ou de vinte e três, conforme o tamanho da cidade. Estes concílios menores estavam interligados com o serviço das sinagogas locais e exerciam poderes de esfera civil e religiosa. A outra câmara era chamada do grande Sinédrio, funcionava como um tribunal superior em Jerusalém. As suas atividades tinham o seu centro no templo. Era composto por um grupo de setenta homens, provenientes de famílias influentes. O Sumo Sacerdote presidia como líder ou presidente ao sinédrio. Uma vez que nos dias de Jesus estavam debaixo do domínio romano o sinédrio não tinha poderes para decidir a pena capital.